Engenharia Ambiental e Sanitária

 

DADOS GERAIS DO CURSO

Tipo: Bacharelado

Modalidade: Presencial

Denominação do Curso: Engenharia Ambiental e Sanitária

Habilitação: Bacharel em Engenharia Ambiental e Sanitária

Turno de Funcionamento: Noturno

  

REGIME LETIVO

Periodicidade: Semestral

Duração: 5 anos

Período de integralização: Mínimo: 10 semestres (5 anos);Máximo:15 semestres(7 e 1/2 anos)

Vagas Anuais: 120 anuais

Currículo Pleno.

 

COMPOSIÇÃO CURRICULAR

Carga Horária das disciplinas: 3220 horas 

Estágio Supervisionado:           300  horas             

Atividades Complementares:    200 horas 

Carga Horária Total:                 3720  horas

         

 

PERFIL DO EGRESSO

A formação do Engenheiro Ambiental deverá ser feita de maneira formativa em detrimento ao caráter meramente informativo, para isso serão utilizadas as ferramentas adquiridas no curso, alinhado com os dispositivos da Resolução do Conselho Nacional de Educação através da Câmara de Ensino Superior, CNE/CES, 11 de 11 de março de 2002. O currículo será desenvolvido de forma que o egresso adquira habilidades e competências para:

I. Aplicar conhecimentos matemáticos, científicos, tecnológicos e instrumentais à engenharia;

II. Projetar e conduzir experimentos e interpretar resultados;

III. Conceber, projetar e analisar sistemas, produtos e processos;

IV. Planejar, supervisionar, elaborar e coordenar projetos e serviços de engenharia;

V. Identificar, formular e resolver problemas de engenharia;

VI. Desenvolver e/ou utilizar novas ferramentas e técnicas;

VII. Supervisionar a operação e a manutenção de sistemas;

VIII. Avaliar criticamente ordens de grandeza e significância de resultados numéricos;

IX. Supervisionar a operação e a manutenção de sistemas;

X. Avaliar criticamente ordens de grandeza e significância de resultados numéricos;

VIII. Comunicar-se eficientemente nas formas escrita, oral e gráfica;

IX. Atuar em equipes multidisciplinares;

X. Compreender e aplicar a ética e responsabilidade profissional;

XI. Avaliar o impacto das atividades da engenharia no contexto social e ambiental;

XII. Avaliar a viabilidade econômica de projetos de engenharia.

Assim, o (a) Engenheiro(a) Ambiental e Sanitário formado(a) da Faculdade Presidente Antônio Carlos de Uberlândia deverá ser um(a) profissional sensível primordialmente às questões políticas, sociais e ambientais; ter postura profissional e ética; ser capaz de detectar oportunidades; saber lidar com questões interdisciplinares; possuir alta capacidade de trabalhar em equipe; ser disseminador da cultura científica e tecnológica através de ações que permitam a divulgação do conhecimento científico em diferentes camadas sociais. Estará apto a atuar em escala industrial na produção de produtos tais como: alimentos, cosméticos, metalúrgica, têxtil, fumo, madeira, alimentos, fármacos, fertilizantes, cimento, tintas e vernizes, polímeros, meio ambiente, entre outras, além também da atuação na prestação de serviços, seja em gestão financeira, produção, logística, qualidade ou ambiental. Nesse contexto será responsável por projetar, elaborar e coordenar processos industriais, assim como supervisionar a manutenção e operação de sistemas. Será capaz de contribuir para a redução do impacto ambiental por meio das indústrias de processamento com o desenvolvimento de tecnologias limpas (p+l – produção mais limpa), processos de reciclagem e aproveitamento de resíduos do setor industrial, bem como também em qualquer outro segmento que gere resíduos através de processos como por exemplo o da construção civil.

 

FORMAS DE ACESSO AO CURSO

O acesso ao curso se dará por meio de Processo Seletivo organizado e executado segundo o disposto na legislação pertinente, com o objetivo de classificar os candidatos no limite das vagas oferecidas. O Processo Seletivo abrangerá os conhecimentos comuns às diversas formas de educação de nível médio, sem ultrapassar esse nível de complexidade para avaliar a formação recebida pelos candidatos e sua aptidão intelectual para estudos superiores.

A regulamentação do processo Seletivo é dada a conhecimento público por meio de Edital publicado em órgãos de divulgação local, regional ou nacional.

Poderá ser adotada a avaliação seriada a ser definida e regulamentada pelo CONSEPE, por proposta da Reitoria ou Pró-Reitorias. Ao deliberar sobre os critérios e normas de seleção e admissão de estudantes, a Universidade poderá levar em conta os programas de avaliação do ensino médio adotados, inclusive possíveis orientações específicas oriundas dos órgãos educacionais.

Realizado o Processo Seletivo e restando vaga, admite-se a matrícula de aluno graduado, com diploma devidamente registrado, para obtenção de novo título ou de aluno de outras instituições em processo de transferência, para estas situações será realizado um processo seletivo na modalidade de análise curricular.

 A matrícula em disciplina isolada do curso será permitida nas seguintes situações:

·  Quando da ocorrência de vaga, por alunos de outras instituições de ensino superior ou por concluinte de curso superior, para fins diversos; e

·  Independente da ocorrência de vaga, para aluno da unidade, para fins de cumprimento de dependência e/ou adaptação, sempre que for julgado possível pela Direção Acadêmico-Pedagógica e pela Coordenação de Curso.